Em 1990 a Escola iniciou seu funcionamento. O nome foi em homenagem à escritora Ana Lins dos Guimarães Peixoto, personagem mais ilustre da antiga capital de Goiás. Cursou apenas as primeiras letras, mas aos 14 anos já havia escrito alguns contos e poemas. Sua obra se caracterizou pela espontaneidade e pelo retrato que traçou do povo de seu Estado, seus costumes e seus sentimentos. Tinha temperamento alegre e vibrante, transformando a própria amargura em motivos de prazer. Declarou, “em Goiás, existiam muitas Anas por causa da padroeira da cidade, eu não queria ser xará. Cora vem de coração, e Coralina é a cor vermelha”, para explicar a escolha de seu pseudônimo. Cora Coralina representou como poucos a tradição e o modo de vida do Interior do Brasil. Nasceu em 20 de agosto de 1889 e faleceu em Goiânia em 10 de Abril de 1985.


Cora Coralina escreveu: “O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada, caminhando e semeando, no fim terás o que colher”. E a Escola Cora Coralina procura criar o melhor ambiente e as oportunidades para a criança desenvolver suas potencialidades e sua personalidade, no âmbito físico, mental e afetivo, para ter uma oportunidade justa de ser feliz, e a capacidade de amar e trabalhar bem. Cada estágio do desenvolvimento requer dos educadores atenção, paciência, apoio, compreensão e sensibilidade.

Mas, mesmo com a melhor Escola possível, é importante que os pais estejam conscientes que eles são, sempre, os principais educadores, as pessoas com maior poder de influência na formação da personalidade da criança. Toda criança em primeiro lugar, precisa do amor, da atenção, do apoio, da compreensão e de aceitação dos pais para ser feliz.



Por fim, vale salientar que os direitos de utilização da marca Cora Coralina em todo o território nacional é exclusivo de nossa escola e garantida pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI)